Seja bem-vindo. Hoje é

12 de mar de 2010

Tantas Flores


Tantas flores quietas
suspensas desde o tempo ido...!


Aguardam o indefinido,
através horas inquietas,
através horas sem sentido...


E sofrem de agudas setas...


O vago ramo prometido!



Saúl Dias
In: Obra Poética
Sangue (1952)

Um comentário:

  1. Um dia destes vou colocar a sua ligação no meu blog e convidar os meus visitantes a ver o seu excelente trabalho sobre alguma da minha poesia.

    PS: a minha bibliografia está muito desactualizada.

    Obrigado

    ResponderExcluir