Seja bem-vindo. Hoje é

23 de jul de 2010

***


E se o vento varrer as folhas secas sem deixar
nenhuma?

Este Outono ela não guardará folhas dentro dos livros
E ele não escreverá mais poemas a falar da sua morte
E ambos serão obrigados a não sair do Verão, mesmo

no Inverno, à chuva, atrás dos vidros.


*António Barahona
Noite do Meu Inverno
Lisboa, 2001

*(António Manuel Baptista Barahona da Fonseca (ou Muhammad Abdur Rashid Barahona) 7-1-1939, Lisboa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário