Seja bem-vindo. Hoje é

19 de jun de 2009

Somos de natureza contrária



Somos de natureza contrária.
Um de nós pode destruir o outro,
mas só por fora, uma onda que vem
de muito longe, demora a chegar
à praia, ao sol que sossobra
no lugar onde nós estamos,
entregues, entristecidos. Dentro,
no interstício de silêncio
ameaçado pela despedida, sempre
de despedida ameaçado, nenhum
de nós será destruído nunca,
a memória da rua com plátanos,
o pólen mordente da primavera,
o cântico dos pardais. Não,
eu não quero esse amor indeciso
que sossobra num frio inebriante:
cada um com o outro tenta conservar
o seu ser, a identidade que sorri
na janela do quarto que fica por fechar.


Joaquim Manuel Magalhães
In: Uma luz com um toldo vermelho, 1989

Um comentário:

  1. Olá, Maria Madalena!

    Tudo é lindo em seu blog: as imagens, os poemas, enfim, todo o design!
    Um abraço!
    Luísa

    ResponderExcluir