Seja bem-vindo. Hoje é

16 de jul de 2009

MOMENTO DECISIVO


(Photo by Antônio Carlos Januário)

O Sol descia ao poente,
E florente estava o prado;
Ouviam-se auras suaves
E das aves o trinado.

Tu sentada ao pé da fonte
O horizonte contemplavas
Vias o Sol declinando
E, corando, suspiravas.

E depois... seria acaso?
Do ocaso a vista ergueste,
E, ao olhar-me, mais coraste,
Suspiraste e emudeceste.

Foi bem rápido o momento
Dum alento repentino;
Porém nesse olhar de fogo
Eu li logo o meu destino.

Nesse olhar, no rubor vivo
, No furtivo respirar...
Diz, tu mesma nessas letras
Não soletras já: amar?


Júlio Dinis
(1839-1871)

Nenhum comentário:

Postar um comentário