Seja bem-vindo. Hoje é

18 de out de 2013

Ainda sabemos cantar,



Ainda sabemos cantar,
só a nossa voz é que mudou:
somos agora mais lentos,
mais amargos,
e um novo gesto é igual ao que passou.

Um verso já não é a maravilha,
um corpo já não é a plenitude. 

Nunca o verão se demorara

Nunca o verão se demorara
assim nos lábios
e na água
- como podíamos morrer,
tão próximos
e nus e inocentes? 


Eugénio de Andrade








Nenhum comentário:

Postar um comentário